quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Sobra Tanta Falta


Um gole do café - detesto, um trago do cigarro, uma mordida do doce. Um gole do cigarro, um trago do café. Um trago do doce, uma mordida do cigarro. Um gole do doce, uma mordida do suco e você nos pensamentos intercalando todas essas incoerências.

Nunca é demais, meu bem. É só que assim eu simulo alguma capacidade de sugar toda a sua ausência e usá-la como uma forma de preenchimento - feito o cacau tentando sobrepor o amargo da nicotina. Em vão.

Não reclamo. Nem dói, sabe? Nada ruim assim. Entenda: se tudo o que um dia nos fez amantes esvaiu-se - brinquemos com as letras e, por fim, façamos uso da evasão.

Nenhum comentário: